Top

Os princípios do cooperativismo e suas vantagens:

1o – Adesão voluntária e livre – Um modelo para todos.

Um modelo para todos. Qualquer pessoa interessada em utilizar seus serviços pode ingressar numa cooperativa, desde que o faça de forma livre e espontânea, e esteja disposta a aceitar as responsabilidades da sociedade.

2o – Gestão democrática – Todos têm os mesmos poderes.

Todos os associados têm igual direito de voto em uma cooperativa (um sócio = um voto). O poder de decisão não está vinculado à posse. Todos acompanham as políticas e a evolução da instituição, participando de todas as decisões.

3o – Participação econômica dos membros – Todos são donos.

Em uma cooperativa, todos são associados, que adquirem cotas para entrar na sociedade e têm direito a participar democraticamente de todas as decisões da instituição.

4o – Autonomia e independência – Todos têm autonomia de decisão.

Acordos e parcerias podem ser firmados pelas cooperativas, desde que não afetem o controle democrático dos membros.

5o – Educação, formação e informação – Todos ensinam e aprendem.

A fim de contribuir com o desenvolvimento do modelo como um todo e com o seu próprio, as cooperativas promovem a educação e a formação de seus trabalhadores e associados, informando-os e capacitando-os. Uma prática cujos benefícios sócio-econômicos vão muito além das instituições em si.

6o – Intercooperação – Todos se ajudam.

Além dos associados de uma mesma cooperativa unirem-se e cooperarem uns com os outros, essa ajuda mútua também se estende para as relações entre as diversas cooperativas. Por meio de estruturas locais, regionais, nacionais e até internacionais, todas as cooperativas colaboram umas com as outras.

7o – Interesse pela comunidade – Todos saem ganhando.

Sem fins lucrativos e formada por pessoas físicas, as cooperativas têm na comunidade seu objeto constituinte e seu principal objetivo. Dessa forma, trabalham para o desenvolvimento sustentável de suas comunidades, gerando benefícios sociais e econômicos não apenas para seus associados, mas para toda a sociedade.

a
a

Os diferentes tipos de Cooperativas

Existem diversos ramos de cooperativas, dependendo de serviço ou produto que ofereçam para o mercado visando trazer mais benefícios para seus associados do que eles teriam individualmente.

a

Estão agrupadas em: cooperativas agropecuárias, de infraestrutura, de mineração, de saúde e de produção (de bens ou serviços).
Mas também existem as que se dedicam a necessidades específicas de seus membros.

São as cooperativas de crédito, educacionais e de habitação. Além das de consumo, que funcionam como
supermercados para seus membros, e as especiais, formadas por pessoas que precisam ser tuteladas.

Saiba mais

Benefícios dos Sócios /Cooperados

a

Cada profissional, enquanto sócio-cooperado, integraliza capital e usufrui de todos os direitos e deveres previstos em seu Estatuto Social. Nas Assembleias, vota em todas as decisões administrativas, inclusive no que tange a sua remuneração. Elege (e pode ser eleito) os gestores da cooperativa, bem como os conselheiros a quem cabe acompanhar a qualidade das decisões administrativas tomadas. Como sócio, aufere uma remuneração superior, não apenas pela eliminação do intermediador, mas pela oportunidade que tem de gerir os seus próprios rendimentos, recolhimento do INSS, seguro de vida e convênios. Também conta com um Fundo Cooperativo, uma reserva financeira para ser usada nos momentos propícios, além é claro da participação nos resultados que a COOMPLEMENTAR possa gerar.

  • Treinamento, palestras;
  • Cursos profissionalizantes como por ex: rotinas administrativas/financeira, informática, atendimento, caixa, almoxarifado;
  • Uniforme e reposição dos mesmos;
  • Alimentação e transporte;
  • Seguro de Vida;
  • Fundo cooperado;
  • Convênio Posto de combustível;
  • Rateio das sobras do exercício de cada ano;
  • Direito ao voto nas decisões da cooperativa;
  • Oportunidade de candidatar-se a membro do conselho fiscal e ou administrativo;
  • Recolhimento do INSS;
  • Retirada parcial da produção mensal;
  • Liberdade de expressão;
  • Oportunidade de auferir uma melhor produção/retirada;
  • Livre adesão, livre desligamento, autonomia;
  • Acompanhamento da qualidade dos serviços prestados;
  • Faltas justificadas ou não e a respectiva substituição do profissional;
  • Aquisição e reposição de uniformes;
  • Dispêndios com alimentação e transporte dos profissionais;
  • Encargos tributários;
  • Férias e substituição de profissionais;
  • Gestão de problemas pessoais dos profissionais;
  • Administração de caixa para despesas como 13º salário, férias e rescisão contratual;
  • Substituição de profissionais com desempenho insatisfatório;
  • Dentre outros.